Home Fotografia O que aconteceu com nosso mercado? Que bagunça é essa?

O que aconteceu com nosso mercado? Que bagunça é essa?

by cherrycake_cupcake

Em minha humilde opinião hoje o mercado está abarrotado de oportunistas e amadores. Isso por só, já justificaria muitas coisas que acontecem.

Mas antes que alguém atire a primeira pedra, deixa eu explicar:

Primeiro vamos começar por assessores e contratantes:

Em minha opinião a tarefa básica de assessores seria auxiliar a modelo com a agenda de trabalho, cuidar da divulgação da imagem da modelo em diversas mídias e fechar novos contratos de trabalho.

Não é isso que acontece, o que vejo na maioria dos casos são apenas amadores tentando se fixar no mercado com promessas vazias,  agencias que só cobram por algum trabalho e nada dão em troca,  e uma pequena parcela são oportunistas querendo envolver as modelos em seus milagres, querendo apenas o dinheiro da vitima,  sendo que algum desses casos já foram até parar na justiça.

Mas a modelo amadora, ou iniciante é presa fácil para esses indivíduos, pois muitas vezes elas desejam resultados rápidos.

Sem falar das agências de modelos que vendem books a preços exorbitantes, prometendo trabalhos, onde só o fotografo da agencia que tem o “padrão de trabalho” que eles aceitam, e quando a modelo aceita e paga por isso, pronto nunca mais chamam ela pra nada, afinal já venderam o book.

Ou contratantes que acham que a menina tem que receber um presente ou valores irrisórios por um dia de trabalho. Mas sabem exigir pontualidade e empenho

E se envolve então fotografia, ai entra outra permuta….afinal todo mundo trabalha por amor

Agora vamos as modelos:

As meninas também são parte importante dessa bagunça, afinal muitas delas se acham “A MODELO”, só porque tem um rostinho bonitinho, ou porque postam fotos sensuais na internet. Uma modelo vai muito além disso.

Uma modelo de verdade, chega no horário para um trabalho, isso demostra respeito a equipe e ao seu trabalho.

E sabe se portar diante da câmera, sabe fazer as caras e bocas que a pauta do dia exige, ou seja tem atitude e  expressão.

Não adianta fazer cara de paisagem para um ensaio que exige um “carão”.

Também costumo dizer que assim como o trabalho de fotografia que é um produto e tem uma finalidade, a modelo de certa forma “é uma atriz que tem que assumir seu papel”, se não esquece, sempre será apenas mais um rostinho na internet, e isso esta cheio.

Imaginem uma modelo na passarela, fazendo cara de paisagem e andando desengonçada?  Ou uma modelo em um ensaio sensual fazendo cara de ogra.

Não há como ter um resultado bom nessas situações. Então não adianta ter só um rostinho bonitinho, a modelo tem que passar sua atitude pra sua imagem.

E outra modelo cuida do seu corpo, isso é básico e essencial para quem trabalha com sua imagem. Mas acreditem já vi muita coisa, e nem todas seguem essa regra básica.

Bom agora vamos aos fotógrafos e apertadores de botão.

Um profissional da fotografia de verdade, estudou pra isso e desenvolve a pauta do trabalho, a qual lhe foi confiado,  com iluminação adequada direção da modelo , bem como coordenar a equipe, afinal em um sete de ensaio além do fotógrafo, sempre temos outros profissionais, que o trabalho vier a exigir.

O apertador de botão leva a modelo para uma praça, um motel, um hotel, as vezes sem luz, sem make, e só aperta o botão, com a única finalidade de ter seu trabalho TOP, estampando as redes sociais, ou para mostrar em grupos de amigos   a “gostosa” que ele fotografou. Sendo que normalmente esses trabalhos não possuem nenhuma finalidade além dessas que citei.

E normalmente esse indivíduo recruta suas “modelos”, através de anúncios em grupos ou convites diretos pelas redes socias, inundando as caixas de mensagem das meninas com todo tipo de proposta, o que atrapalha em muito quem trabalha sério, mas não há como evitar isso.

São trabalhos gratuitos, mas como disse anteriormente sem finalidade alguma, a não ser as citadas anteriormente.

Essa pratica criou um ciclo vicioso no mercado, onde hoje quase tudo é permuta.  Mas o curioso é que os melhores trabalhos são assinados por profissionais onde alguém pagou pelo serviço prestado.

Isso só demonstra o amadorismo que contaminou o mercado, bom poderia ficar falando muitas outras passagens, mas só pra concluir a situação do mercado é delicada e triste, e precisa mudar urgente, ou não sobrará pedra sobre pedra.

Bom agora vamos aos fotógrafos e apertadores de botão.

Um profissional da fotografia de verdade, estudou pra isso e desenvolve a pauta do trabalho, a qual lhe foi confiado,  com iluminação adequada direção da modelo , bem como coordenar a equipe, afinal em um sete de ensaio além do fotógrafo, sempre temos outros profissionais, que o trabalho vier a exigir.

O apertador de botão leva a modelo para uma praça, um motel, um hotel, as vezes sem luz, sem make, e só aperta o botão, com a única finalidade de ter seu trabalho TOP, estampando as redes sociais, ou para mostrar em grupos de amigos   a “gostosa” que ele fotografou. Sendo que normalmente esses trabalhos não possuem nenhuma finalidade além dessas que citei.

E normalmente esse indivíduo recruta suas “modelos”, através de anúncios em grupos ou convites diretos pelas redes socias, inundando as caixas de mensagem das meninas com todo tipo de proposta, o que atrapalha em muito quem trabalha sério, mas não há como evitar isso.

São trabalhos gratuitos, mas como disse anteriormente sem finalidade alguma, a não ser as citadas anteriormente.

Essa pratica criou um ciclo vicioso no mercado, onde hoje quase tudo é permuta.  Mas o curioso é que os melhores trabalhos são assinados por profissionais onde alguém pagou pelo serviço prestado.

Isso só demonstra o amadorismo que contaminou o mercado, bom poderia ficar falando muitas outras passagens, mas só pra concluir a situação do mercado é delicada e triste, e precisa mudar urgente, ou não sobrará pedra sobre pedra.

Há não poderia deixar de citar ainda os oportunistas que se passam por fotógrafos para ter acesso as meninas, e desses vem os piores relatos, são sujeitos que enganam as modelos, não cumprem com o combinado, não entregam o material, e tenho relatos ainda piores de abuso e constrangimento da modelo durante o ensaio.

Afinal esse “tipo” só quer fazer ensaio  nu, em geral vulgar,  as locações quase sempre são motéis ou qualquer outra local que eles estarão a sós, sem falar que normalmente esse sujeito até usa perfil fake, ou expõe fotos do Google nele. Mas a menina pensa assim é de graça “estou dentro!”. E ai vem os problemas.

Esses sujeitos também são responsáveis pela proposta de troca de um ensaio por uma noite. O que denigre muito a imagem do profissional de fotografia

Enfim em breve vou postar mais textos a respeito de nosso mercado.

error: Alert: Content is protected !!